Veja como proceder se algum dia você for atacado por um porco-espinho

Coyote Peterson, apresentador americano do programa Breaking Trails, resolveu passar por uma experiência que poucas pessoas gostariam de viver voluntariamente: servir de alvo para o ataque de um porco-espinho, o segundo maior roedor da América do Norte, ficando atrás apenas do castor.

O animal que você vê no vídeo acima foi criado em cativeiro e, por isso, está acostumado a lidar com a proximidade de seres humanos e câmeras perto dele, mas na natureza essas criaturas costumam ser mais ariscas e evitam contato sempre que possível. Os espinhos desses animais são, na verdade, pelos com uma estrutura mais rígida, que o animal consegue disparar a uma curta distância como mecanismo de defesa ao se sentir acuado.

O apresentador fala no vídeo que esses espinhos crescem novamente de maneira natural, e o roedor não sofre nenhuma lesão ao dispará-los ou enquanto produz mais deles, mas o mesmo não pode ser dito de quem leva uma saraivada de esporões. Se por acaso você estiver um dia passeando por uma floresta e por acidente acabar com espinhos na pele, não tente arrancá-los, pois eles têm farpas microscópicas na ponta que podem causar um belo estrago.

Peterson, após ser espetado de propósito, explica que primeiro é necessário cortar a ponta de cada espinho, o que faz diminuir a pressão dentro dele e facilita a retirada. Então é preciso girar o aguilhão para reduzir o efeito das farpas e então puxar o objeto para fora da pele. O procedimento é o mesmo no caso de um animal de estimação ser atingido pelos ferrões, mas o processo todo provavelmente será muito mais complicado.

 

Fonte: www.megacurioso.com.br

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here