PSDB discute sobre a sua participação no eventual governo de Michel Temer

O partido terá que fazer parte de um ‘acordo para dar sustentação política’ à essa nova gestão

aecio1601-3-300x250eCom a intensificação da crise no governo Dilma Rousseff, os partidos já pensam e distem alianças caso ela se afaste. Segundo a Folha de S. Paulo, membros do PMDB, partido do vice Michel Temer, e o PSDB estão discutindo internamente como seria a participação de cada sigla em um novo governo, comandado pelo peemedebista.

A reportagem do jornal apurou que é consenso entre os tucanos que o partido terá que fazer parte de um “acordo para dar sustentação política” à essa nova gestão no Congresso. Em contrapartida, a expectativa do PSDB é um acordo onde Temer se comprometeria a não disputar a reeleição.

No entanto, existem algumas divergências no que diz respeito a se os políticos do PSDB devem integrar ministérios. De acordo com a Folha, o senador Aécio Neves (MG), presidente do partido, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, avaliam que o partido não deve indicar quadros.

Isso porque, em reuniões com aliados, Aécio falou que, mesmo que seja inevitável pactuar um acordo, não quer que o partido endosse indicações na Esplanada.

Fonte: Com informações de Notícias ao minuto

 

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here