Polícia Civil de Ariquemes prende Organização Criminosa especializada no roubo de camionetes e caminhões em Rondônia; quadrilha, que atacava em todo o Estado de Rondônia e Acre, também enviava veículos para Bolívia em troca de drogas.
Organização criminosa também atuava na adulteração, desmanche e comércio de peças.
A Delegacia Especializada em Repressão à Crimes Contra o Patrimônio de Ariquemes (DERCCP), sob o comando dos delegados Leandro Balensiefer da Silva e Ricardo Sousa Rodrigues, com coordenação do Delegado Regional Rodrigo Camargo e apoio operacional do Diretor de Polícia do Interior, Delegado Tiago Flores, deflagrou a 1ª Fase da operação CARJACKER.. 
A ação policial desarticulou uma organização criminosa especializada em furtos e roubos de caminhonetes, caminhões e tratores em Rondônia e, também, com atuação no Acre. Além de realizarem adulterações de sinais identificadores, “desmanches” ou comércio de peças dos veículos furtados, “clonagem” ou encaminhamento – transporte à Guajará-Mirim ou Estado do Acre e, depois, Bolívia em troca por drogas.
No ano passado, no mês de setembro, foi preso um dos “soldados” da organização criminosa, a partir do qual deu ensejo as demais investigações que culminou na deflagração da operação realizada pelos policiais de Ariquemes. 
Segundo o Delegado Regional de Ariquemes, Dr. Rodrigo Camargo, a liderança da organização foi identificada após uma série de investigações pela equipe da Delegacia de Patrimônio de Ariquemes que estava acompanhando o grupo. 
As investigações apontam que Clodoaldo é o grande líder da organização criminosa, atuante há bastante tempo, havendo fortes indícios de que grande parte das caminhonetes, caminhões e tratores furtados ou roubados no Estado foram direcionados a ele, e com auxílio de Ricardo D. e Ricardo F., quando não adulteravam os veículos, ou os desmanchavam, faziam os transportes à Bolívia.
Para a Polícia a grande maioria de furtos e roubos de caminhonetes, caminhões e tratores, realizados na região da capital Porto Velho, Ariquemes, Vale do Jamari e Cone Sul, passavam pelas mãos da organização.
A Polícia desvendou que os veículos furtados ou roubados  – quando não comercializados com outra placa ou outras adulterações (Clonados) – eram transportados ou encaminhados para o território Boliviano, servindo na maioria das vezes como moeda de troca por substâncias entorpecentes e armas. Além disso, a organização criminosa também atuava na adulteração, desmanche e comércio de peças dos veículos furtados ou roubados.
A operação CARJACKER, liderada pelos Delegados de Polícia Leandro Balensiefer e Ricardo Rodrigues, envolveu o núcleo de inteligência da Delegacia Regional de Ariquemes, Delegacia de Homicídios de Ariquemes, Delegacia de Candeias do Jamari, Delegacia de Guajará-Mirim, CORE e PRF.
 



FONTE: PCRO 

FOTOS: PCRO E ARIQUEMES190

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here