Jaru – O Poder Judiciário condenou a 13 anos, 02 meses e 12 dias de reclusão, um homem de iniciais C.F. O, que se apresentava como pastor da Igreja Tenda dos Milagres no setor 08, em Jaru.

O homem foi julgado pelo estupro de duas menores, e aguarda na Casa de Detenção local seu recurso e as investigações que apuram abusos sexuais contra outras duas vítimas, também menores de idade.

O suposto pastor que se intitulava o “chefão” para as vítimas, e utilizava o nome de Deus e do diabo para abusar das menores, foi denunciado à polícia no dia 26 de outubro do ano passado após um pai transtornado ser contido pelos policiais ao estar de posse de um facão e se dirigindo a residência do acusado. O pai de uma das vítimas de 13 anos, contou que sua filha revelou o estupro e ele iria fazer justiça com as próprias mãos. O suspeito evadiu-se após a denúncia e não foi encontrado.

No dia seguinte após publicação do ocorrido, no Jaru Online, outra menor de 13 anos, decidiu contar a sua mãe que foi vítima deste mesmo líder religioso que lhe ameaçou dizendo que se ela não fizesse sexo com ele, o “Chefão”, iria sequestrar sua irmã e matar sua mãe.

No dia 04 de novembro de 2020 o pastor resolveu se entregar à polícia acompanhado por um advogado, ele foi preso na oportunidade e denunciado a Justiça pelo Ministério Público de Rondônia que obteve sua condenação.



Fonte: Jaru Online

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here