ARIQUEMES: Ouça entrevista com Dr. Vinícius Lucena – Duplo homicídio esclarecido…

ARIQUEMES: Ouça entrevista com Dr. Vinícius Lucena – Duplo homicídio esclarecido – Preso suspeito de ter matado avó e neto em Monte Negro

ENTREVISTA DELEGADO VINICIUS LUCENA_Quadro002O Delegado de Polícia Dr. Vinícius Lucena, responsável pela Delegacia de Homicídios, concedeu entrevista ao programa Bronca da Pesada, que vai ao ar pelo Canal 35. Dr. Vinícius confirmou a prisão de Leandro de Melo Cunha, de 28 anos, acusado de ter matado com vários tiros Flávio Eugênio Miotto, 21 anos, e sua avó, Maria Rosa Eugênio, 59 anos, no dia 19 de dezembro de 2015 em Monte Negro. Assim que aconteceu o crime, o Diretor Geral da Polícia Civil Dr. Elizeu Muller, determinou que dois investigadores de outro Município se deslocassem para Ariquemes e ajudassem nas investigações em Monte Negro, pois seria mais fácil se infiltrar no convívio social da cidade, uma vez que não seriam reconhecidos por serem de outra região. A prisão é Preventiva e o suspeito nega a acusação. Ouça a entrevista.

Relembre o caso:

        Por volta das 20h15min de sábado, (19/12), uma adolescente de 16 anos tomava banho com seu amásio quando escutou alguém que estava na sala da residência localizada na Rua Valdir Eugênio com Rua Mato Grosso, no centro da cidade de Monte Negro, dizendo para a vítima Maria Rosa Eugênio, de 59 anos, deitar no chão e ficar quieta. Logo em seguida ouviu vários disparos de arma de fogo contra a porta do banheiro. A vítima Flávio Eugênio Mioto, de 21 anos, ao abrir a porta do banheiro foi crivado a balas, sendo aproximadamente 23 disparos que lhe acertaram todo o corpo. A garota assustada se escondeu no canto do banheiro e começou a gritar pedindo por socorro, porém o assassino nem falou com a menina, apenas arrastou o corpo para fora do banheiro e efetuou mais alguns disparos. Na sequência o algoz se evadiu do local tomando rumo ignorado. A testemunha disse que o elemento estava trajando camisa de mangas longas e touca. Uma guarnição da Polícia Militar foi para o local e encontrou a mulher Maria Rosa Eugênio, de 59 anos, já sem vida na sala e Flávio morto na porta do banheiro. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) constatou os óbitos e a Polícia Técnica realizou os trabalhos periciais na residência, onde foram localizados diversos estojos e projéteis de arma de fogo calibre 380 mm. Na sequência a ocorrência nº 376/15 foi registrada na Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Vida em Ariquemes, que já designou uma equipe para investigar o caso.Flávio tinha passagens pela Polícia e recentemente teria escapado de uma Tentativa de Homicídio. Dona Maria era servidora pública, pioneira na cidade e pessoa muito querida

 

Fonte: ARIQUEMES190.COM.BR

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here