SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um apagão deixou Caracas e grandes regiões da Venezuela no escuro nesta quinta-feira (7). O regime de Nicolás Maduro rapidamente denunciou a falta de energia como “sabotagem” contra a principal barragem de geração de energia elétrica no país.

De acordo com a imprensa local, a falha afeta a Venezuela toda, com cortes na capital e em 15 dos 23 estados. Um repórter da TV estatal descreveu a falta de energia como um “apagão nacional”.

“Sabotaram a geração e a transmissão na [central hidrelétrica de] Guri”, afirmou Luis Motta, ministro de Energia à TV estatal, sem mostrar nenhuma evidência. De acordo com Motta, o fornecimento de energia será reestabelecido dentro de três horas.

Guri, em Bolívar, é uma das maiores represas geradoras de energia da América Latina, atrás apenas da de Itaipu, entre Brasil e Paraguai.

A luz foi cortada em Caracas às 16h50 locais (17h50 de Brasília), afetando grandes zonas da cidade e serviços como o metrô. Linhas telefônicas e internet têm serviços intermitentes.

Muitas pessoas deverão caminhar durante horas para voltar para suas casas. Há poucos ônibus nas ruas, muitos deles lotados, e o metrô não está funcionando.

Os apagões são comuns na Venezuela, onde a economia está em colapso, com hiperinflação, falta de alimentos e remédios, além de grande êxodo de venezuelanos. Mais de três milhões de cidadãos já deixaram o país desde o início da crise.


Fonte: Notícias ao minuto

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here