Mesmo com queda no nível do rio Machado, que banha Ji-Paraná (RO), região central de Rondônia, quatro bairros do município já sentem o reflexo da cheia. Nesta semana, o Machado apontou o maior volume registrado desde o início do ano e continua na cota de alerta.

De acordo com a Defesa Civil local, cerca de 40 famílias foram afetadas com a cheia do Machado neste primeiro momento. A água permanece no quintal de algumas casas, e a única forma de sair é de barco.

Até a última terça-feira (25), o bairro Urupá era o mais afetado. A água invadiu residências e moradores tiveram que deixar o local. Em diversos pontos, o barco se tornou o único meio de locomoção.

As famílias que vivem em área de risco estão sendo orientadas pela Defesa Civil a ficarem atentas com o nível do rio e saírem das casas antes da água entrar na residência. Outra orientação é deixar documentos e roupas organizados e separados e buscar um abrigo na casa de parentes ou amigos.



Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here