Vereadora candidata à reeleição é presa por ‘boca de urna’ em Cacoal

Candidata foi ouvida pela juíza eleitoral e depois liberada.
Maria Simões (PR) nega que tenha cometido crime eleitoral.

whatsapp_image_2016-10-02_at_16-22-29

Uma vereadora candidata à reeleição em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, foi presa pela Polícia Militar (PM) na manhã deste domingo (2), por ‘boca de urna’. A candidata foi conduzida ao Fórum Eleitoral do município. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), depois de presa, a mulher foi ouvida e liberada. A candidata Maria Simões (PR) nega que tenha cometido o crime eleitoral, alegando que estava apenas conversando com alguns eleitores.

De acordo com o comandante da 1ª e 2ª Companhia de PM, tenente Antônio Rodrigues de Matos, a polícia chegou até a candidata após uma denúncia feita por um eleitor. Ele informava que a vereadora estava distribuindo material de campanha, conhecido popularmente como ‘santinhos’ na  frente da escola Fundação Bradesco, que é um colégio eleitoral no município.

“Uma guarnição de serviço se deslocou até o local, onde encontrou a candidata que estava com o material de campanha no bolso. Com isso, nós a conduzimos ao Fórum para prestar esclarecimentos”, disse o comandante.

Em entrevista ao G1, Maria Simões (PR) afirma que havia parado em uma padaria próxima da escola para comprar uma água. Neste momento, ela conta que várias pessoas se aglomeraram em volta dela.

“Para mim, isso é uma coisa comum, mesmo fora do período eleitoral, as pessoas me param na rua e eu sempre dou atenção a todos. Eu sou conhecedora da lei, sei que em dia de eleição não se pode fazer campanha e em nenhum momento entreguei meu material para quem quer que seja”, se defendeu a candidata.

Segundo a vereadora, após ser ouvida pela juíza, acompanhada de seu advogado, ela foi liberada. Além da candidata conduzida, outro candidato a vereador também foi notificado por derramamento de material de campanha. Mas, ainda pela manhã, todo o material já havia sido retirado das ruas.

A coordenadora de segurança das eleições do TRE-RO, Lia Maria Araújo Lopes, confirmou a prisão da candidata e afirmou que depois de ouvida, ela foi liberada.

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here