Vereador de Ariquemes é condenado 6 anos de prisão por peculato, em RO

Outro vereador e um ex-assessor irão prestar serviços comunitários.
Conforme o TJ, trio obrigava servidora a entregar parte do salário dela.

raidy (1)O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) condenou os vereadores Raidy Alves (PMN) e Jislani Matias dos Santos (PSC), de Ariquemes (RO), pelos crimes de peculato, ameaça e coação. O ex-assessor de gabinete da Câmara Municipal também foi condenado pela Justiça. Segundo o judiciário, os três são acusados de ameaçar e pressionar uma ex-funcionária do legislativo para que ela repassasse a eles uma parte do salário que recebia na casa parlamentar.

De acordo com o TJ, o vereador Raidy Alves agiu com premeditação na repartição pública, sem atentar aos princípios da legalidade e moralidade administrativa na ocasião, já que ele utilizava o cargo de vereador para desviar parte do salário da servidora comissionada que atuava como chefe de gabinete.

A Justiça comprovou, através de testemunhas, que o parlamentar também ameaçava a vítima, caso ela não concordasse com o desvio da parte da remuneração.  Na ocasião, Raidy fazia pressão psicológica e constrangia a ex-funcionária para assim conseguir obter parte do dinheiro dela.

Conforme o TJ, o vereador Jislani Santos, conhecido como Lano, também coagia a vítima e colaborava com Raidy Alves nos crimes. Além de sofrer ameaças por parte dos vereadores, a vítima também era perseguida pelo ex-assessor de gabinete da Câmara de Ariquemes.

Após analisar os depoimentos, o juiz condenou o vereador Raidy Alves a seis anos e seis meses de reclusão, dois meses de detenção e multa. Ao vereador Lano, ficou estabelecido a pena-base de um ano e seis meses de reclusão, que posteriormente foi concebida a suspensão inicial da pena e convertida a dois anos de prestação de serviços comunitários. Os dois também foram condenados a perda de mandato.

Já para o ex-assessor do gabinete, foi fixada a pena-base de dois meses de detenção, que também foram convertidas em dois anos de serviços voluntários.

Ao G1, o vereador Raidy Alves relatou que as acusações são infundadas e que irá recorrer da decisão. Já o vereador Lano e o ex-assessor não foram encontrados para relatar se irão recorrer da decisão judicial.

 

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here