Talibãs dizem «necessário» diálogo de paz com EUA para acabar com conflito

Os talibãs asseguraram hoje que para pôr fim ao conflito afegão é «necessário» um diálogo de paz com os Estados Unidos, uma semana antes da reunião que o governo afegão vai ter com os insurrectos para reavivar as negociações suspensas há sete meses.

talibasarmadosSe os americanos querem de verdade pôr fim à invasão e ao conflito, então é necessário manter um diálogo com eles», disse o porta-voz do grupo insurrectos, Zabiullah Mujahid.

O porta-voz argumentou que Washington e os talibãs são as «principais partes rivais no conflito afegão», por isso que conversar com terceiros (em relação ao governo afegão) «não será mais efectivo» do que um diálogo com os «invasores».

Os EUA, que derrubaram os talibãs após invadir o país em 2001, fazem parte do denominado Grupo a Quatro (G4) juntamente com a China, Paquistão e Afeganistão, cuja missão é constituir um roteiro para o processo de paz.

Na terça-feira passada, o grupo anunciou um encontro entre o governo afegão e os insurrectos para a «primeira semana de Março».

Mujahid disse hoje que o seu grupo ainda não foi «convidado oficialmente» para esse encontro, que se espera aconteça em Islamabad, e acrescentou que só tiveram acesso aos pormenores do plano traçado pelo G4 através da imprensa.

Neste momento não podemos rejeitar nem aceitar ter um diálogo com Cabul, porque a nossa comissão política ainda não decidiu se fala com Cabul ou não», disse o porta-voz talibã.

No entanto, insistiu que «qualquer» grupo que queira acabar com o conflito deve levar em consideração as «condições» do seu partido, entre as quais o fim da «invasão» norte-americana e o estabelecimento de um mandato islâmico no Afeganistão.

Os talibãs mostraram-se ambíguos em relação ao processo de paz com Cabul, que em algumas ocasiões rejeitaram plenamente e noutros momentos condicionaram a medidas como a retirada das sanções da ONU renovadas em Dezembro do ano passado.

 

Fonte: diariodigital.sapo.pt

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here