Soldado da Base Aérea morre com tiro no coração disparado por colega dentro de quartel

12108239_109086759456463_5114972602663658098_nO soldado da Aeronáutica José Maurício de Figueiredo Neto, de 21 anos, foi morto com um tiro acidental neste sábado (28) dentro do dormitório da Força Área Brasileira (FAB), em Guajará-Mirim (RO). De acordo com a FAB, o tiro foi disparado por um colega da corporação, que estava no quarto fazendo uma demonstração de manuseio do armamento. A vítima foi baleada no peito e não resistiu ao ferimento. O autor do disparo recebeu voz de prisão e a arma está apreendida.

Segundo a Polícia Militar (PM), após receberem a informação sobre o soldado baleado, uma guarnição foi até a base, mas ao chegar no local um oficial do Exército Brasileiro se identificou como perito militar e não autorizou a entrada dos policiais.

Ao G1, um amigo de Figueiredo disse que o acidente aconteceu enquanto o soldado estava deitado na parte de baixo do beliche, se preparando para dormir. Segundo o colega de trabalho, que pediu para não ser identificado, outro militar fazia demonstração de manuseio do armamento e um tiro acabou sendo disparado acidentalmente.

O disparo atingiu o peito de Figueiredo, que foi socorrido até o Hospital Regional de Guajará-Mirim pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu ao ferimento. A perícia técnica da Polícia Civil foi chamada e um oficial da PM acompanhou os trabalhos periciais.

O soldado, que reside em Porto Velho, estava em Guajará-Mirim prestando serviços à corporação. Conforme procedimento da FAB, a cada 30 dias vários soldados do estado são enviados até a cidade para fazer a segurança na unidade.

img_3283
Arma de militar foi apreendida pela base de Guajará-Mirim (Foto: Júnior Freitas/ G1)

Segundo o amigo do rapaz, Figueiredo estava tentando uma transferência para Recife, onde o pai é sargento da Força Aérea Brasileira. O velório e sepultamento deve ser feito em Recife.

Em nota, o centro de comunicação da Aeronáutica lamentou a morte do soldado José Maurício de Figueiredo Neto, da base aérea de Porto Velho. Segundo o órgão, o comando está dando toda assistência para a família da vítima e já instaurou um inquérito policial militar para apurar o incidente.

 

 

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here