Promotor denuncia o ex-presidente Lula por lavagem de dinheiro

O motivo seria o apartamento triplex no Guarujá.
Lula só vai se tornar réu se o juiz escolhido aceitar a denúncia.

160304164601_lula_ap_640x360_ap_nocredit

O ex-presidente Lula foi denunciado por um promotor do Ministério Público de São Paulo por lavagem de dinheiro no caso do apartamento triplex, no Guarujá. Outras 15 pessoas também foram denunciadas, mas Lula só vai se tornar réu se o juiz escolhido para o processo aceitar a denúncia.

A denúncia já está na 4ª Vara Criminal no Fórum da Barra Funda. O ex-presidente Lula foi denunciado pelos promotores por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Dona Marisa, por lavagem de dinheiro e o filho deles, Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, por participação em lavagem de dinheiro.

Os promotores também denunciaram outras 13 pessoas pelos crimes de estelionato, organização criminosa, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Entre elas estão: o ex-tesoureiro do PT e ex-presidente da Bancoop, João Vaccari Neto, e o ex-presidente da construtora OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro.

Esse inquérito não tem nada a ver com a Operação Lava Jato, que levou Lula a depor coercitivamente na sexta-feira, dia 4 de março.

Os promotores de São Paulo passaram meses investigando supostas irregularidades na venda de apartamentos pela Cooperativa dos Bancários de São Paulo, a Bancoop. Eles ouviram mais de 100 pessoas no inquérito. Um desses empreendimentos é o condomínio Solaris, no Guarujá.

Para os promotores, a construtora OAS, investigada na Operação Lava Jato, reservou um triplex para o ex-presidente e Lula seria o verdadeiro dono do imóvel. Lula aparece em algumas fotos visitando o apartamento e conversa com o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro.

Lula e os outros 15 denunciados só passarão a ser réus se o juiz aceitar a denúncia.

O Instituto Lula declarou que o ex-presidente não cometeu nenhuma ilegalidade e não é dono do apartamento no Guarujá, nem do sítio em Atibaia.

Segundo o instituto, o promotor Cássio Conserino já tinha anunciado que faria a denúncia no dia 22 de janeiro na revista Veja, o que mostra que ele não é imparcial. O instituto disse ainda que o promotor não é o natural do caso e que há um recurso no STF sobre a competência desta investigação, se é do Ministério Público Federal ou do Ministério Público de São Paulo.

O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, repetiu os argumentos. Em nota, ele disse que a denúncia tem a intenção deliberada de macular a imagem de Lula. A nota diz ainda que Conserino transformou duas visitas a um apartamento no Guarujá em ocultação de patrimônio.

Segundo o advogado, a conduta do promotor confirma que o Ministério Público de São Paulo e o Ministério Público Federal estão investigando os mesmos fatos, apontando a necessidade do STF decidir sobre qual órgão do MP tem competência para tratar do assunto.

 

 

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here