O relatório da PF (Polícia Federal) sobre a operação de busca e apreensão contra o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) aponta que parte do dinheiro localizado nas partes íntimas do parlamentar foi retirada com as mãos pelos policiais em uma revista íntima.

De acordo com o documento, a operação sobre eventuais desvios de recursos destinados para combater a pandemia do novo coronavírus foi até a casa de Rodrigues em busca de objetos de interesse da investigação e eventuais valores em espécie superiores a R$ 20 mil.

Inicialmente, o senador negou a existência de dinheiro vivo no local. No entanto, um dos policiais percebeu um volume incomum nas vestes do parlamentar. Eram os maços de dinheiro escondidos nas partes íntimas do senador.

De acordo com os relatos da operação, o delegado “percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela”. 

Questionado sobre novos valores, Rodrigues negou novamente, o que resultou em uma “revista íntima mais invasiva”, quando se localizou mais dinheiro, além dos R$ 15 mil iniciais, escondido nas nádegas. 

Na ocasião, o senador se irritou, “enfiou a mão em sua cueca e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900”. Além dos valores aprendidos da cueca do senador, a PF abriu um cofre na residência de Rodrigues e localizou R$ 10 mil e US$ 6.000. “O senador não soube explicar a origem dos valores apreendidos”, relata a PF.



Fonte: R7

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here