Os embaixadores da China e dos EUA na ONU bateram boca nesta quinta-feira (24), durante a Assembleia-Geral das Nações Unidas, e trocaram acusações relacionadas à disseminação da Covid-19 pelo mundo.

Em reunião por videoconferência, a embaixadora americana, Kelly Craft, reiterou as acusações de Donald Trump em seu discurso da terça (22) –o presidente disse que a China deveria prestar contas pela “praga” que soltou no mundo.

“A decisão do Partido Comunista Chinês de ocultar a origem deste vírus, de minimizar seu perigo e de suprimir a cooperação científica transformou uma epidemia local em uma pandemia global”, afirmou Craft.

“Mais importante ainda, essas decisões já custaram centenas de milhares de vidas em todo o mundo. Centenas de milhares”, acrescentou a embaixadora.

O embaixador chinês na ONU, Zhang Jun, reagiu com um “já chega! Já criaram problemas suficientes no mundo!”.

“Antes de apontar o dedo aos outros: qual é a causa dos 7 milhões de casos de infecção e mais de 200 mil mortes nos EUA?”, perguntou o embaixador chinês, acusando Washington de espalhar “o vírus da desinformação”, “mentir” e “enganar”.

Zhang afirmou ainda que agir como os EUA “não resolverá nenhum problema” e disse que os americanos deveriam parar de “politizar o vírus”.

Após o discurso do embaixador chinês, Craft deixou a videoconferência e foi substituída por um diplomata de segundo escalão da missão dos EUA na ONU.



Fonte: O antagonista

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here