‘Não me deixa na mão’, dizia bilhete encontrado em presídio de Guajará

Papel foi achado em frente a uma cela com uma trouxinha de droga.
Preso assumiu ser proprietário, prestou depoimento e pode ter pena agravada.

carta_preso

Um agente penitenciário achou um bilhete e uma trouxa de droga jogados em frente a uma cela de triagem da Penitenciária Regional de Guajará-Mirim (RO), no domingo (30). A unidade prisional está situada na BR Engenheiro Isaac Bennesby, na Zona Rural do município, a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho. O papel e o entorpecente seriam endereçados a um dos detentos.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pelo agente penitenciário, por volta das 11h, os presos foram retirados das celas para tomarem banho de sol. Durante a retirada, o servidor percebeu que no chão havia um pedaço de papel e uma trouxinha de maconha em frente a uma das celas. Questionado pelos agentes, um dos presos assumiu ser dono dos objetos e autor do bilhete.

De acordo com a Polícia Civil, a mensagem do bilhete fala sobre uma pequena quantidade de droga (possivelmente maconha), que seria vendida dentro do presídio. O entorpecente apreendido foi encaminhado para a Polícia Técnico Científica (Politec) para ser periciado.

Confira abaixo a íntegra do bilhete:
“É o seguinte, estor mandando esse café pra vc trampa de boa, pode crê meu mano. Si vc me considera cabeção não me deixe na mão, já comigo só vai ganhar. Falor doida cachorra, si vc recebeu esse lado mande resposta”, diz a mensagem.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o detento será intimado a prestar depoimento e pode ter a pena agravada. O caso é investigado.

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here