Manifestantes de RO fazem ato contra impeachment da presidente Dilma

Aula sobre a democracia foi realizada em praça de Porto Velho.
Sindicatos e entidades participaram da manifestação nesta quarta-feira (16)

18df3795b2c126e67bc9138349445619Cerca de 100 pessoas se reuniram nesta quarta-feira (16) na Praça Valmir Miranda Vitorino, em Porto Velho, para participar de um ato público contra o processo de impeachment da presidente Dilma Roussef. Durante a manifestação, representantes das entidades presentes falaram sobre a democracia e o Congresso Nacional. Na ocasião, foi feita uma aula sobre o processo de impeachment.

O movimento foi organizado pela Frente Brasil Popular, que reúne diversas entidades sociais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento Sem Terra (MST), Movimento de Luta pela Moradia, Movimento das Lébicas, Gays, Bissexuais e Travestis e Transexuais (LGBTT), Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações (Sintel) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (Sintero),  além de autoridades que defendem a causa.

Segundo o presidente da CUT em Rondônia, Itamar Ferreira, o objetivo principal é repudiar a tentativa de golpe contra Dilma. “Nós entendemos que o pedido do processo de impeachment pelo deputado Eduardo Cunha não representa defender a democracia. Respeitar a democracia neste momento é garantir os valores do trabalhador. Nós defendemos a manutenção do mandato da presidente Dilma e defendemos a mudança na política econômica, que está prejudicando a muitos trabalhadores”, afirma.

Quem iniciou o discurso sobre a democracia foi o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações (Sintel), João Anselmo, que reforçou a importância da democracia.

Constituição brasileira foi distribuída e explanações sobre a democracia foram feitos por autoridades, representantes de sindicatos e outros manifestantes (Foto: Mary Porfiro/G1)

“O Brasil vive hoje o mais longo período de democracia dos últimos 100 anos, então nós precisamos preservar a democracia. Não é por causa de qualquer diferença política que se pede um processo de impeachment, mas temos que discutir o desenvolvimento desse país. Estamos contra a pauta conservadora que tramita no congresso, que visa tirar direitos da sociedade e dos trabalhadores”, explica.

A organização estimou que cerca de 100 pessoas participaram da ação. A Polícia Militar de Rondônia não compareceu ao local. O manifesto terminou por volta das 19h30 (horário local).

 

Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here