Jaru: Delegados da Policia Federal e Promotor falam da operação Mors e pedem cooperação da sociedade

1-DSC_0246-001-400x265

Estiveram reunidos na sede do Ministério Público de Rondônia em Jaru, tarde desta sexta-feira (08), o Promotor de justiça Rodrigo Casaril e os delegados da Policia Federal Dr. Eduardo Augusto Maneta e Dr. Henrique Albergari.

Em entrevista ao site Jaru Online, o delegado Dr. Eduardo Augusto Maneta destacou o sucesso da “Operação Mors” porém salientou a necessidade da cooperação da sociedade para o prosseguimento das ações, segundo Dr. Eduardo as ações e pretensões da organização criminosa impressionava pelo grau de ousadia, o qual necessitava ser urgentemente barrada. O Promotor de Justiça Dr. Rodrigo Casaril, informou que o MP vem trabalhando a um bom tempo no caso, e hoje surgem os primeiros resultados.

Casaril destacou que os trabalhos serão conduzidos a partir deste momento com outra forma de investigação, apurando o envolvimento de cada um dos acusados detidos. Dr. Rodrigo Casaril, na oportunidade reforçou o pedido de participação da sociedade na elucidação dos crimes possivelmente cometidos pela organização que ficou conhecidos como crimes da “Moto Preta”. As denuncias podem serem feitas mesmo que anonimamente.

 

Panfletos

Desde o inicio da manhã dessa sexta feira(08), a Policia Federal está distribuindo panfletos  pela cidade com os seguintes dizeres:

“Operação Mors Chega de Mortes, Jaru quer Paz, Eles estão presos!” Onde o promotor Fábio Rodrigo Casaril, e o delegado da Polícia Federal Eduardo Augusto Maneta, pedem a toda a população que colabore com a Polícia Federal, que se caso alguém tenha alguma informação sobre os homicídios da “Moto Preta” que vinham ocorrendo no Município de Jaru desde o ano de 2009, que dirija-se até o Ministério Público de Jaru, onde a Policia Federal encontra-se nesse momento aguardando os depoimentos da população que de alguma forma estará assim colaborando para a continuidade dos trabalhos desenvolvidos pela Polícia Federal, que conta com o apoio do GAECO, do Ministério Público de Rondônia e da Justiça Estadual de Rondônia e agora com a ajuda da população.

1-d144616e-f23c-44e1-9e87-ef2ea884a90e

 

 

Fonte: Jaru Online

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here