Governo trava luta contra mal do ‘chiclete de Taiwan’

142711010608

Ela é usada por quase um décimo da população do mundo. Dá às pessoas um estímulo equivalente a seis xícaras de café e pode ser um símbolo de amor, casamento ou forma de curar indigestão e impotência.

Mas também está levando milhares de pessoas à morte prematura.

O culpado? A noz de betel, ou noz de areca.

Encontrada em toda a Ásia, esta noz vem da palmeira de Areca e é mascada por suas propriedades estimulantes.

Seu efeito é tanto que, ao lado de nicotina, do álcool e da cafeína, a noz de betel é tida como uma das substâncias que alteram o comportamento mais populares do mundo.

Apesar de ser usado por mulheres e crianças, são especialmente populares entre os homens que trabalham, que mascam a noz para ficarem acordados durante longas horas dirigindo, pescando ou trabalhando em canteiros de obras.

Mas os benefícios de curta duração têm um custo terrível.

As altas taxas de câncer de boca estão destruindo a vida de muitos que usam noz de areca, muitas vezes décadas após provarem a sustância pela primeira vez.

Agora, em Taiwan, onde as nozes são carinhosamente conhecidas como “chiclete de Taiwan”, o governo está adotando medidas para conter esse hábito secular e reduzir as milhares de vidas perdidas a cada ano.

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here