O Governo do Estado de Rondônia, por intermédio da Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa) já se prepara para atuar na logística de distribuição da vacina contra a Covid-19, prevista para chegar em março do próximo ano.

Na manhã desta quarta-feira (9), a equipe multiprofissional da Agevisa se reuniu para discutir as tratativas, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Imunização, já executado no Estado. O propósito é reforçar as ferramentas de apoio à Saúde Pública, para quando a vacina chegar, seja distribuída imediatamente aos municípios para imunização.

De acordo com a diretora geral da Agevisa, Ana Flora Gerhardt, o Governo de Rondônia irá aguardar a validação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com prazo de 60 dias para que a vacina seja certificada. Enquanto isso, a equipe multiprofissional fez visitações em toda a rede de distribuição dos imunobiológicos que fica nas regionais de Saúde. “É interessante frisar que, o centro de distribuição desses imunobiológicos fica em São Paulo, em Guarulhos e nós recebemos aqui, na Rede de Frio Estadual, que por sinal, fomos elogiados por ter uma das melhores estruturas físicas do Brasil e, de fato, trata-se de uma Rede de Frio muito completa e organizada”, ressaltou.

Ainda de acordo com a diretora, esse trabalho de rotina às regionais de Saúde já faz parte dos trabalhos da Agevisa, com intuito de verificar como está o funcionamento das câmaras de frio, distribuição e a logística. “Após a certificação da Anvisa, conforme o Ministério da Saúde, a probabilidade de o Estado receber e distribuir a vacina para as regionais de Saúde aos municípios é no mês de março. “Rondônia está preparada para receber as vacinas, temos uma das melhores estruturas para acomodar nas redes frias as vacinas que virão, além de termos em estoques seringas e agulhas, e mais as que serão doadas pelo Ministério da Saúde”, enfatizou Ana Flora Gerhardt, que também participou da videoconferência com o Ministério da Saúde.

Preliminarmente, na primeira fase serão contemplados os trabalhadores de saúde, pessoas acima de 75 anos e população indígena. Serão aplicadas duas doses da vacina Oxford/AstraZeneca com intervalo de 28 dias. A quantidade de vacinas a ser recebida no Estado, será de acordo com a quantidade de população.

O Governo do Estado, por meio da Agevisa segue firme com as ações de enfrentamento à Covid-19, buscando estratégias, em conformidade com as diretrizes do Ministério da Saúde.



Fonte: Decom

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here