Equipe da Globo é assaltada durante reportagem sobre roubos na zona leste de SP

ana_paula_campos_bom_dia_brasil_free_big_fixed_big

Uma equipe da TV Globo foi assaltada na noite de quarta-feira (9) enquanto fazia, ironicamente, uma reportagem sobre roubos e furtos na região de Itaquera, na zona leste de São Paulo. Os bandidos levaram quase tudo o que os profissionais tinham, incluindo dinheiro e celulares. O material que havia sido gravado acabou perdido. Foi levado juntamente com a câmera e demais equipamentos. Até o carro com o logotipo da emissora foi roubado _e encontrado pela polícia horas depois.

A equipe era liderada pela repórter Ana Paula Campos, que trabalha para os telejornais matinais da emissora. No Facebook, Ana Paula informou aos amigos que ficará “sem celular e WhatsApp por um tempo” e pediu para envierem e-mails. Uma interlocutora perguntou por quê. “Fui assaltada ontem”, revelou a jornalista, ex-apresentadora do Globo Rural diário, na quinta-feira.

A equipe da Globo já tinha encerrado as gravações quando foi abordada pelos ladrões. Ana Paula e o motorista esperavam dentro carro. O cinegrafista Danilo Andrade guardava o equipamento no porta-malas do veículo quando bandidos armados chegaram e o renderam.

Embora não pareça razoável assaltos a equipes de reportagem, isso tem se tornado comum em São Paulo e no Rio de Janeiro. Há interesse principalmente em câmeras, que podem ser vendidas para pequenas produtoras de material de campanha eleitoral _no ano que vem, haverá eleições municipais. A Globo já chegou a enviar suas equipes para as ruas, principalmente à noite e na periferia, acompanhada de seguranças armados.

A emissora confirma o assalto, mas ressalta que ninguém saiu ferido. Questionada sobre providências para proteger seus profissionais, a Globo diz que não comenta medidas de segurança.

Agressão de taxistas

Foi a segunda agressão sofrida por repórteres da Globo de São Paulo no mesmo dia. Na tarde de quarta-feira, a repórter Michelle Loreto foi hostilizada por taxistas enquanto cobria manifestação pedindo a proibição do uso do aplicativo Uber em São Paulo.

Sob empurrões e cornetadas, Michelle e o cinegrafista Luciano Matioli foram expulsos da manifestação por taxistas hostis à TV Globo. Uma equipe da GloboNews também sofreu as mesmas agressões.

 

Fonte: UOL

 

 

 

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here