Dr Hildon, do PSDB, é eleito prefeito de Porto Velho com 65,15% dos votos

Tucano disputou 2° turno das eleições com o candidato Léo Moraes (PTB).
Novo prefeito toma posse na prefeitura a partir de 1° de janeiro de 2017.

O candidato Dr Hildon Chaves, do PSDB, foi eleito prefeito de Porto Velho para os próximos quatro anos, neste domingo (30). O resultado saiu às 17h28, com 83% das urnas apuradas. Com a apuração de 100% das urnas, depois de 20h, o tucano ficou com 65,15%, o que corresponde a 148.673 votos válidos. Dr Hildon vai tomar posse em 1º de janeiro de 2017. Esta é a segunda eleição consecutiva com 2° turno na capital.

Dr Hildon acompanhou a apuração em casa, junto de familiares. Após comemorar a conquista do primeiro lugar nas urnas, com mais de 148 mil votos, o candidato foi para a sede do PSDB. Na ocasião, ele conversou com exclusividade ao G1 e falou sobre o primeiro mandato que vai assumir.

“Vão ser quatro anos de muito trabalho e muito compromisso com a população de Porto Velho. Uma população que nos trouxe até o comando da prefeitura justamente por ansiar, por querer e buscar mudanças e dias melhores para a nossa cidade. A responsabilidade é imensa para o cargo de prefeito de Porto Velho, mas com uma margem tão grande, com praticamente o dobro do nosso oponente a responsabilidade se torna muito maior. Mas eu vou atender as suas expectativas e nós vamos construir uma nova história em Porto Velho”, diz.

image11

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de abstenções foi alto nas eleições do segundo turno. Dos 319 mil eleitores aptos a votarem neste domingo, 74.741 se abstiveram das urnas. Em entrevista, Dr Hildon disse que acredita que os ataques entre ele e o adversário na campanha foram influentes para este resultado de votos brancos, nulos e abstenções, que somaram mais de 25%.

Ao todo, foram 4.771 votos brancos, 12.222 nulos e 74.741 abstenções neste domingo. “Houve os votos nulos, mas também houve uma abstenção muito grande. Eu acredito que a abstenção é por conta do nível da campanha que baixou no segundo turno. Nós fizemos uma campanha com muitos ataques. Eu acredito que isso tenha contribuído para o aumento dos votos nulos e das abstenções em Porto Velho”, ressalta.

Segundo colocado
O adversário de Dr Hildon na campanha eleitoral do segundo turno, Léo Moraes (PTB), obteve  34,85% dos votos válidos, o que representa 79.534 votos de eleitores. Ele acompanhou a apuração de votos em casa, junto da esposa e filhos.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de abstenções foi alto nas eleições do segundo turno. Dos 319 mil eleitores aptos a votarem neste domingo, 74.741 se abstiveram das urnas. Em entrevista, Dr Hildon disse que acredita que os ataques entre ele e o adversário na campanha foram influentes para este resultado de votos brancos, nulos e abstenções, que somaram mais de 25%.

Ao todo, foram 4.771 votos brancos, 12.222 nulos e 74.741 abstenções neste domingo. “Houve os votos nulos, mas também houve uma abstenção muito grande. Eu acredito que a abstenção é por conta do nível da campanha que baixou no segundo turno. Nós fizemos uma campanha com muitos ataques. Eu acredito que isso tenha contribuído para o aumento dos votos nulos e das abstenções em Porto Velho”, ressalta.

Segundo colocado
O adversário de Dr Hildon na campanha eleitoral do segundo turno, Léo Moraes (PTB), obteve  34,85% dos votos válidos, o que representa 79.534 votos de eleitores. Ele acompanhou a apuração de votos em casa, junto da esposa e filhos.

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here