Com mais de 53 milhões de assinantes, o sueco Felix “PewDiePie” Kjellberg é o youtuber mais popular e reconhecido do mundo.

Famoso por seu estilo de humor irreverente e apelo com vários públicos, ele é uma das figuras mais reconhecidas da internet e uma das maiores celebridades da Suécia, chegando até a participar de programas de televisão americanos e pedir para que seus fãs parem de ir até a sua casa.

Em vários momentos de sua carreira, porém, o youtuber acabou gerando controvérsia por determinados assuntos – alguns por acidente, outros de propósito -, o que já causou várias discussões entre grupos de fãs e críticos dele.

Por isso, separamos alguns momentos em que PewDiePie chamou atenção demais por algum comentário ou ação inapropriada, ou simplemente por querer trollar seu público.

 

Divulgação
Divulgação

Comenários sobre estupro

Nos primeiros anos de sua carreira, PewDiePie era conhecido – e muito criticado – por fazer várias piadas e comentários relacionados a estupro em seus vídeos, principalmente ao jogar games de horror.

Eventualmente, o youtuber reconheceu o erro, e em outubro de 2012 escreveu uma mensagem em seu Tumblr: “Só quero deixar claro que não vou mais fazer piadas sobre estupro. Como falei antes, não quero machucar ninguém e peço desculpas se o fiz.”

Desde então, PewDiePie passou a dizer que esta fase de sua carreira era “imatura” e que gostaria de mudar sua imagem neste sentido.

Divulgação
Divulgação

Patrocínio da Warner por opiniões positivas de jogo

Para ser justo, este é um episódio mais complexo, e o youtuber acabou sendo culpado indevidamente por um problema maior.

Em julho de 2016, como parte de um acordo com o órgão americano FTC (Federal Trade Comission, ou Comissão Federal de Comércio), a Warner Bros. admitiu que pagou milhares de dólares a youtubers por opiniões positivas sobre o jogo “Middle-earth: Shadow of Mordor”, sem revelar adequadamente que o conteúdo era patrocinado.

Entre os youtubers pagos pela empresa estava Felix “PewDiePie” Kjellberg. Ao contrário de muitos deles, porém, PewDiePie ao menos colocou o aviso de que estava sendo patrocinado na descrição do vídeo.

“Primeiro, isso foi há dois anos. Segundo, a informação estava lá”, disse em um vídeo. “Basicamente, o que aconteceu foi que vários youtubers foram envolvidos nesse patrocínio, mas como eu sou o maior youtuber, meu nome é o único que aparece. O que aconteceu é que nós não éramos obrigados a divulgar isso, mas eu fiz. Outros youtubers não divulgaram.”

Ainda assim, o youtuber ainda recebeu críticas por não ter deixado absolutamente claro no vídeo em si que estava recebendo patrocínio da Warner. Mais do que isso, o episódio levantou dúvidas sobre a relação entre celebridades da web e empresas de games, que em muitos casos preferem usá-los como ferramentas de marketing indevidamente graças a seu apelo com .

Reprodução
Reprodução

Piada sobre Estado Islâmico causa suspensão no Twitter

No final de agosto, por algum motivo, a conta de PewDiePie no Twitter deixou de ser verificada.

Fazendo piada com o assunto, o youtuber escreveu na rede que ele e seu amigo JackSepticEye haviam perdido o símbolo nas suas páginas por terem se juntado ao Estado Islâmico

(Jack, por sua vez, continuou a piada dizendo que eles deveriam ter se juntado aos nazistas, e não ao EI).

Por causa disso, a conta do youtuber foi temporariamente suspensa no Twitter, o que causou controvérsia entre fãs, alguns dizendo que ele foi longe demais desta vez, enquanto outros o defenderam ao dizer que era claramente uma piada.

É possível que PewDiePie estivesse apenas continuando uma piada da conta @SkyNiews, que havia postado que a remoção do símbolo de verificação devia-se a suspeitas da ligação entre o youtuber e a organização terrorista.

Reprodução
Reprodução

Trollagem dos 50 milhões de assinantes

Em dezembro, PewDiePie publicou um vídeo declarando seu descontentamento com a direção tomada pelo YouTube, e dizendo que deletaria seu canal ao chegar a 50 milhões de assinantes.

Poucos dias depois, o youtuber alcançou a marca inédita no site, e cumpriu sua promessa… Ao deletar um de seus canais secundários.

Alguns ficaram bravos com a trollagem, argumentando que tudo não passou de uma jogada de marketing, enquanto outros levaram na esportiva, já que PewDiePie é conhecido por fazer coisas assim.

O YouTube, por sua vez, parabenizou o membro mais popular do seu site, chegando a enviar um trófeu especial que pode ser visto acima.

Reprodução
Reprodução

“Morte a Todos os Judeus”

E finalmente chegamos ao mais novo – e possivelmente maior – episódio controverso na carreira de PewDiePie.

Em janeiro, durante um teste com o site Fiverr, o youtuber pagou a dois indianos para que escrevessem um cartaz com os dizeres: “Death to All Jews” (ou “Morte a Todos os Judeus”).

Os homens, que depois disseram que não sabiam a gravidade da frase, cumpriram o pedido feito por PewDiePie.

Como é possível ver na imagem acima, o youtuber percebeu imediatamente que cometeu uma grande besteira, e chegou a se desculpar e deletar o vídeo.

Ainda assim, isso não foi o suficiente para o Maker Studios – subdivisão da Disney -, que terminou. sua parceria com PewDiePie. O YouTube, por sua vez, cancelou a segunda temporada da série “Scare PewDiePie”.

Embora é provável que sua popularidade não seja tão impactada, o episódio mostra que o youtuber deve ter cuidado no futuro para não se prejudicar com suas próprias piadas e conteúdo impróprio.


Fonte: Gamehall

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here