Mais um grande passo foi dado para a tão esperada recuperação asfáltica da BR-319, rodovia que liga os estados do Amazonas e Rondônia, sendo considerada essencial para a integração da região Norte ao restante do Brasil. A rodovia ganhou status de prioridade nacional e será pavimentada. O anúncio do asfaltamento foi feito pelo ministro da Infraestrutura (MInfra), Tarcísio Gomes de Freitas, durante videoconferência na manhã de segunda-feira (21), com a participação do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, e também dos governadores do Amazonas, Acre e Roraima.

Durante a videoconferência foi ressaltado que a pavimentação da BR-319 será feita de maneira a torná-la um modelo de sustentabilidade, incluindo travessias para fauna, recuperação de áreas degradadas e com um esforço conjunto de governança ambiental.

‘‘Parabenizo ao ministro e toda equipe do Ministério da Infraestrutura e também ao presidente da República, Jair Bolsonaro, por essa iniciativa, pois a pavimentação da BR-319 é importante não só para Rondônia, Amazonas, Roraima e Acre, mas para todo o país, pois ela vai permitir a interligação, e isso é tratar as nossas populações com respeito. Eu honro essa atitude, e aqui em Rondônia estamos prontos para a união em prol dessa questão’’, afirma o governador.

O ministro explicou as etapas para a pavimentação da BR-319 que terá a trajetória iniciada nesta terça-feira (22) quando será conhecido o resultado do edital para contratação de empresa que vai elaborar os projetos básico e executivo do lote Charlie, que corresponde a 52 quilômetros. ”Estamos contratando projeto e obra, a partir de amanhã vamos ter a assinatura do contrato, e aí inicia a atividade pelo projeto. Devemos estar atentos ao final desse ano e o período de chuvas do ano que vem na execução de projeto de engenharia, o que não impede alguns trabalhos como bueiros, pontes e travessias de fauna, e já queremos estar trabalhando com asfalto nele no próximo ano”.

A reconstrução do trecho inclui novos dispositivos de drenagem, o plantio de mais 100 mil mudas de árvores nativas para recuperação de áreas degradadas, passagens de fauna aérea e subterrâneas para preservar os animais que cruzam a estrada.

O ministro lembrou que a BR-319 já foi totalmente asfaltada na década de 70 e, atualmente é pavimentada nos trechos iniciais e finais. Os 198 quilômetros iniciais estão pavimentados e possuem contrato de conservação e manutenção, da mesma forma os 164 quilômetros finais estão asfaltados e estão sendo cuidados, mas carece de uma atenção especial no lote Charlie, alvo da licitação, e tem o principal desafio no trecho do meio, onde é necessário superar questões ambientais, o que já está sendo trabalhado pelo Ministério.

‘‘Estamos em tratativa do processo ambiental do trecho do meio, os 405 km. Já entregamos Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), e agora vai demandar análise pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), vamos fazer com a maior velocidade possível para obtermos a tão sonhada licença de instalação para que a gente também possa contratar a pavimentação do trecho do meio’’, esclarece o ministro.

Ao mesmo tempo que avança para uma estruturação mais profunda, o Ministério já está com o serviço de manutenção da rodovia contratado para garantir a trafegabilidade.



Fonte: SECOM

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here