O abastecimento com etanol só compensa para os donos de veículos flex nos postos de gasolina de Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, de acordo com dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

A avaliação leva em conta que abastecer com álcool só vale a pena quando o preço do combustível custar menos do que 70% do preço cobrado pela gasolina. Isso acontece porque o veículo com álcool gasta mais litros para percorrer a mesma distância do que o com gasolina.

A desvantagem da gasolina ocorre apesar da sequência de nove altas consecutivas do preço do litro do combustível nos postos brasileiros. No período, o litro da gasolina acumula alta de quase 10% e passou a ser vendido por R$ 4,175. O preço médio do etanol, por sua vez, subiu a R$ 2,746 na semana.

Estados

A maior vantagem da gasolina na semana que termina neste sábado (25) foi verificada no Mato Grosso, onde o preço médio pago pelo litro do etanol é de R$ 2,569 e o da gasolina sai por R$ 4,181. Com isso, a proporção fica em 61,4%.

Na sequência, aparece o Estado de Goiás, com a proporção em 64,1%. Por lá, a gasolina é comercializada por cerca de R$ 4,113 e o álcool combustível, por R$ 2,637.

Também vale a pena abastecer o veículo com álcool em São Paulo (64,3%), responsável pelo menos médio do etanol no Brasil (R$ 2,551), e em Minas Gerais (65,9%).



Fonte: R7

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here