Sicoob gif

A derrota para a Ponte Preta neste domingo deixou o Corinthians ainda mais em estado de alerta. Estacionado nos 59 pontos, o time dirigido por Fabio Carille pode ver a diferença na liderança do Campeonato Brasileiro cair para três pontos caso o Palmeiras vença o Cruzeiro em São Paulo nesta segunda-feira.

E como há um confronto direto entre os dois rivais na próxima rodada, pode-se dizer que o Corinthians nunca esteve tão ameaçado depois que se consolidou no topo do campeonato. 

Essa situação passa pela queda que o time vem apresentando nesta segundo turno do Brasileiro. Depois de ter feito 47 no primeiro, o Corinthians anotou só mais 12 em 12 rodadas. O que significa um aproveitamento de 33,3% nesta segunda metade de campeonato.

Para se ter uma ideia do quanto isso é baixo, esse número é digno de vice-lanterna do Brasileiro. De todos os 20 times da competição, só o Atlético-GO tem aproveitamento inferior a 33,3% no campeonato: a campanha de 27 pontos em 31 rodadas representa um rendimento de 29%.  

Um dos principais fatores por trás desta queda livre corintiana é o desempenho do ataque, que soma 40 gols no campeonato, dos quais 32 foram marcados no primeiro turno.

Os oito gols nos 12 jogos disputados do segundo turno representam uma média de 0,66 gol por partida. Número bem inferior em relação ao primeiro turno, quando a média corintiana foi de 1,68 gol por partida. 

Durante a derrota para a Ponte Preta, o time até ameaçou o gol adversário, mas foi parado algumas vezes pelo goleiro Aranha, personagem importante para o resultado pelas boas defesas que fez. Essa situação serviu para Carille enxergar pontos positivos.

“O Aranha foi muito feliz. O que me deixa mais contente nesse momento é que o rendimento da equipe foi bom. Duro é perder não jogando bem. Deixei a equipe mais ofensiva e criamos oportunidades com as mudanças. Infelizmente não fizemos o gol”, comentou o treinador.

Mas isso não quer dizer que ele não tenha pensado em modificar a equipe. No jogo contra o Botafogo, na segunda-feira passada, ele chegou a tirar Romero do time titular para colocar Marquinhos Gabriel. Durante a partida, o treinador botou o paraguaio na vaga de Jadson. 

Diante do Palmeiras, o próprio Carille admitiu existir a possibilidade de colocar Clayson entre os titulares. O atacante foi o autor de quatro dos oito gols que o Corinthians fez no segundo turno.

“Estamos satisfeitos com ele e pode acontecer, ele está merecendo”, afirmou Carille. 


Fonte: ESPN

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here