Uma operação foi realizada em três municípios da Zona da Mata (RO) com o objetivo de investigar e combater a prática de supostas situações de trabalho em condições análogas ao escravo. A ação teve início no dia 29 de julho após denúncias anônimas e encerrou na última quinta-feira (8).

A operação foi deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Defensoria Pública da União (DPU) e Fiscalização do Trabalho. Foram fiscalizadas seis propriedades rurais de Cacoal, Espigão D’Oeste e Pimenta Bueno.

Durante a operação, foi constatado que dos 41 trabalhadores fiscalizados, 17 não possuíam registro de trabalho. Segundo a PRF, foram lavrados 46 autos de infração por causa das irregularidades trabalhistas e as propriedades devem pagar R$ 21 mil por dano moral coletivo. Também foram firmados termos de ajustamento de conduta para corrigir os problemas encontrados.


Fonte: G1

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here