Preso suspeito de matar a própria esposa, que estava grávida de oito meses, o marido de Daiane Reis Mota foi ao velório da companheira, na cidade de Serrinha, a cerca de 170 quilômetros de Salvador, nessa segunda-feira (18). Ele confessou ter assassinado a vítima por ciúmes. Ela iria dar à luz um dia depois de ser morta.

O tio da mulher, Antônio José Mota, disse que Adilson Prado Lima Júnior, 25 anos, mostrou comoção no dia do enterro, realizado ontem. “Ele passou a noite toda do sábado à procura [da mulher] junto com a gente, tentando localizá-la. E ontem, no domingo, ele participou do velório lá com a gente, se demonstrando muito comovido com o acontecido”, disse Mota, em entrevista ao G1.

Parentes da vítima estão inconformados com o ocorrido. “A família estava com expectativa para que hoje tivéssemos mais um membro na família, mas foi exatamente o contrário que aconteceu”, disse Peterson Macedo, primo da vítima.

Entenda o caso

A mulher grávida foi encontrada morta em um matagal com um tiro na testa. Após confessar o crime, cometido no sábado (16), Adilson afirmou que a motivação foi por ciúmes, depois de ver mensagens no WhatsApp de Daiane. Antes de se entregar, ele foi à delegacia informar o desaparecimento da companheira.


Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here