Um garoto de 5 anos vítima do ataque à Creche Gente Inocente, em Janaúba (MG), morreu na madrugada desta segunda-feira (9) no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Com a morte de Matheus Felipe Rocha dos Santos sobe para 11 o número de mortos da tragédia – nove crianças e dois adultos.

O ataque ocorreu na semana passada. O vigia da creche, Damião Soares dos Santos, de 50 anos, entrou na creche na quinta-feira (5) pela manhã, jogou álcool em crianças e nele mesmo e, em seguida, ateou fogo. Havia 75 crianças e 17 funcionários no local.

Mais de 40 pessoas foram socorridas para hospitais. Até domingo, 23 tinham sido liberadas e 23 permaneciam internadas. Dessas, 9 na Santa Casa de Montes Claros, 14 em Belo Horizonte e 1 no Hospital Universitário. Alguns estão em estado grave e respiram com ajuda de aparelhos.

A diretora da Creche Gente Inocente, Aline Cristina, disse como foram os momentos de terror quando Damião chegou ao local e colocou fogo nele e nas crianças. “A escola em si não resume em aluno, né? Ela era a comunidade de uma forma geral.Ele bateu no portão e perguntou se eu estava lá. Aí eu falei: ‘Oi, seu Damião. O senhor melhorou?’. Ele estava pálido. Aí dentro ele foi tirando a tampa, muito rápido. Tirando o fósoforo do bolso pra pôr fogo. Eu saí correndo pra dentro do banheiro com algumas crianças que conseguiram correr. Eu pedia socorro e ninguém me ouvia… Então eu peguei na mão das crianças e eu falei pra eles: ‘Nós vamos correr porque ninguém vai nos ouvir'”, disse a diretora.

 
'Foi uma cena de terror', diz professora de creche em Janaúba, MG
‘Foi uma cena de terror’, diz professora de creche em Janaúba, MG

 
 
Ataque a creche de Janaúba (Foto: Editoria de Arte/G1)
Ataque a creche de Janaúba (Foto: Editoria de Arte/G1)

Professora homenageada

Uma das vítimas da tragédia é a professora Heley Batista, de 43 anos. Segundo a polícia, ela morreu após salvar diversas crianças e de entrar em luta com Damião para impedir que mais pessoas fossem atingidas pelas chama. Neste domingo, o presidente Michel Temer concedeu à professora a Ordem Nacional do Mérito.

O autor do ataque chegou a ser internado, mas morreu horas depois. Ele foi enterrado na tarde de sexta-feira (6) em uma cerimônia discreta, sem familiares nem amigos. Estavam presentes apenas os funcionários da funerária.

 


Fonte: G1
Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here