O tal do 15 de maio suspostamente pela educação veio cheio de partidarismo junto. Movimentos conhecidos por sua ligação ao petismo, como a UNE, UBES e UJS, aproveitaram estudantes distraídos nas ruas para jogar suas pautas pró-corrupção no meio.

Entre as pautas ressucitadas da esquerda, está ‘Lula livre’, pedindo a liberdade do ex-presidente petista que está preso já há mais de ano pelos crimes e corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Outra pauta curiosa é a rejeição à reforma da previdência. Esta última desafia a matemática. Há anos o crescente déficit da previdência brasileira obriga presidentes e governadores de todos os partidos a cortarem recursos da educação já que aposentadoria é despesa obrigatória.

O resultado prático do fracasso da reforma da previdência é mais cortes na educação. Isso devia ser óbvio para todo mundo já.


Fonte: MBL

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here