Sicoob gif

O cantor Gusttavo Lima participou do Fantástico que foi ao ar neste domingo, 25, para cantar suas músicas Apelido Carinhoso e Homem de Família, além de conversar brevemente com a apresentadora Poliana Abritta.

Na semana passada, porém, Gusttavo Lima fez uma publicação em suas redes sociais enquanto dava tiros com um fuzil, defendendo o uso de armas e criticando o estatuto do desarmamento.

Tal publicação fez com que o foco da participação de Gusttavo acabasse sendo outro, e gerou uma explicação por parte da apresentadora Poliana Abritta. No próprio site do programa, a reportagem é descrita como: “Antes de post polêmico, Gusttavo Lima esteve no palco do Fantástico”.

“Essa entrevista e o musical com Gusttavo Lima foram gravados semana passada antes de uma postagem controversa do cantor na internet. Na última quinta-feira, Gusttavo publicou um vídeo em que aparece num estande de tiro nos Estados Unidos disparando um fuzil de alta potência. No mesmo post, Gusttavo diz que hoje em dia no Brasil só ‘cidadãos de bem’ estão desarmados e pede a revogação do estatuto do desarmamento. O texto teve enorme repercussão e vem dividindo opiniões nas redes sociais. Muita gente criticou o cantor. Outros apoiaram. Nós procuramos Gusttavo Lima para saber como ele está reagindo à polêmica”, disse.

Em seguida, o programa exibiu a resposta do cantor: “Então, eu sou a favor sim do porte de arma, para pessoas coerentes, para pessoas sem passagens, antecedentes criminais. Pra pessoas que querem cuidar de suas famílias, que querem cuidar de seus bens maiores”.

Poliana retornou e contextualizou ainda mais o motivo das críticas ao posicionamento do cantor: “O vídeo no estande de tiro foi gravado no Estado da Flórida, onde o cantor passeava com a sua família. O mesmo Estado em que, há 11 dias, um aluno entrou numa escola armado com um fuzil AR-15 e matou 17 pessoas. A manifestação de Gusttavo Lima aconteceu também num momento em que o Brasil passa por uma grave crise de segurança pública, a ponto de o Rio de Janeiro ter sofrido uma intervenção federal comandada pelo exército, daí ter provocado tanta polêmica.”

Nesta segunda-feira, 26, em seu Instagram, Gusttavo publicou o vídeo enviado ao Fantástico e também outros dois, em que tenta se justificar. “Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo… (Opinião) Você pode até não concordar, mas respeitar sim”, escreveu na legenda.

“Há uns 40 dias, em plena luz do dia, em plena segunda-feira – já dizia o ditado, segunda-feira é sempre complicado – um bandido chegou, bateu no vidro do meu carro, apontou uma arma pra mim a cerca de um palmo da minha cabeça. ‘Me passa seu celular, me passa seu relógio, desliga o carro e não olha pra mim’. Foi a pior sensação que eu poderia ter na minha vida. Essa sensação de impotência. Só quem já passou por isso sabe o que eu tô falando. Aí eu fico imaginando, eu tô sempre rodeado de pessoas e, mesmo assim, me assaltaram. Imagina o trabalhador que volta tarde da noite pra casa, que corre o risco de não voltar pra sua família, qual a tranquilidade que qualquer outra pessoa tem quando sai pra trabalhar, querendo voltar pras suas famílias”, contou em um.

“Olha, na minha opinião, as pessoas deveriam ter pelo menos o direito de se defender, já que nosso governo não faz isso. Tudo feito com seriedade, tem que ter critério sim, tem que ter cuidado sim, psicólogo, e todo um processo. Não simplesmente preencher um formulário pelo computador e ter direito ao porte de arma. Tem uma grande diferença entre porte de arma e posse de arma, entendeu? Que as nossas famílias tenham o direito de se proteger, já que estamos tão ameaçados e tão jogados”, concluiu.

Diversos internautas também lembraram outro momento polêmico envolvendo o cantor, publicado em janeiro, quando ele publicou vídeos roubando milhos em uma plantação próxima a uma estrada.

 
Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here