Um guarda ateou fogo, na manhã desta quinta-feira (5), na creche municipal Centro Infantil Gente Inocente, na cidade de Janaúba, no norte de Minas Gerais. A Polícia Militar afirma que ao menos quatro crianças morreram. A Prefeitura da cidade confirma a morte de quatro matriculados e de mais uma professora. O Corpo de Bombeiros fala em seis vítimas e trata o caso como um “atentado”.

Após o crime, o autor teria ateado fogo no próprio. Ele foi levado ao Hospital Regional da cidade, junto com ao menos outra 15 crianças que ficaram feridas.

O governo municipal afirmou que o pronto-socorro necessita de medicamentos para atender todas as vítimas e pede doações.

Entre os medicamentos pedidos, estão sulfadiazina de prata pomada, metoclopramida e dipirona injetável, além de água mineral, roupas para crianças e roupas de cama.

Um avião do governo do Estado foi encaminhado para Janaúba para levar os feridos até o hospital João XXIII, em Belo Horizonte, local que é referência em tratamento de queimaduras em Minas Gerais.

A auxiliar administrativa Viviane Andrade, que trabalha em um posto de gasolina próximo à creche, afirmou que o guarda tinha sido demitido recentemente.

“Passei agora há pouco na frente do hospital, e parece que Janaúba inteira está lá na frente. Estão até pedindo doação de água mineral… [a situação] não está bonita, não”, afirmou.

A cidade

Inserida no Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres do Brasil, Janaúba tem população estimada em 71.279 habitantes. É a segunda cidade mais populosa do norte de Minas.

As atividades principais do município são a agricultura, a pecuária, comércio e serviços.

No dia 6 de agosto de 2011, o governo anunciou a construção de um campus da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri em Janaúba. Atualmente, encontram-se, em construção, os pavilhões das salas de aula e da biblioteca.


Fonte: R7

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here