Dezenove pessoas foram presas em meio uma ação de equipes da Polícia Federal (PF), Exército Brasileiro e Força Nacional suspeitas de extração ilegal de minérios. Os trabalhos contaram com o auxílio de cerca de 100 agentes. O resultado foi divulgado pela PF na noite desta segunda-feira (7).

As prisões ocorreram no último fim de semana durante mais uma das ações da Operação Verde Brasil, que objeta o controle das queimadas na Amazônia. Ela faz parte da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Equipes encontraram embarcações usadas para a extração de ouro. — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Equipes encontraram embarcações usadas para a extração de ouro. — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A operação aconteceu no distrito de Jaci-Paraná, a cerca de 80 quilômetros do perímetro urbano de Porto Velho, em uma área de preservação ambiental no rio Madeira.

Além de efetivarem as prisões, os agentes encontraram embarcações (dragas e balsas) usadas para a extração de ouro.

Os 19 detidos foram levados à sede da Polícia Federal em Porto Velho e, na sequência, encaminhados ao sistema prisional estadual. Eles responderão pelos crimes de usurpação de bens da União e ambientais. Um dos envolvidos que está preso vai responder também por porte ilegal de arma de fogo.

Cerca de 100 agentes participaram da ação, que aconteceu no último fim de semana no rio Madeira. — Foto: Polícia Federal/Divulgação
Cerca de 100 agentes participaram da ação, que aconteceu no último fim de semana no rio Madeira. — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Visita do ministro de Minas e Energia

Antes da ação, o Ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, esteve em Porto Velho para participar de uma audiência pública que discutiu a mineração em terras indígenas.

Antes do início do evento, indígenas de diversas etnias realizaram uma manifestação contra a mineração nas terras.



Fonte: G1

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here