Foi implantada e já está valendo desde o início deste mês a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital, começando pela cidade de Goiânia (GO), e até fevereiro de 2018 estará valendo para todo o país. Segundo o coordenador de Habilitação do Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran), Sidney Filho, a capital goiana foi escolhida pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para ser a primeira cidade a receber o serviço.

“A partir de novembro vão abrir o serviço da CNH digital para todos os estados e nós queremos sair na frente e sermos o primeiro a implantar depois do estado escolhido para modelo. A CNH Digital vai ser um facilitador para os usuários, já que hoje em dia é mais fácil a pessoa esquecer a carteira em casa do que o celular, e pelo aplicativo disponível para o acesso ao documento o cidadão poderá comprovar a habilitação e ainda servirá como documento de identificação, assim como o documento físico”, explica Sidney.

Por enquanto, o serviço ainda não está sendo cobrado, mas quando começar a ser instalado em todos os estados, o valor cobrado para baixar o aplicativo disponível para Android e Iphone poderá custar de R$ 15 a R$ 20. “A diferença é que depois de fazer cadastramento no site do Denatran, e receber a autorização para baixar o APP E-Digital que já está disponível no Play Store, além de não pagar mais pelo serviço não será mais necessário o sinal de internet para acessar ao documento digital, porque ele vai trabalhar off-line”, conta o coordenador.

Para solicitar o serviço, o usuário deverá ter a CNH no novo modelo, com o QR Code para leitura digital, que estão nas novas carteiras emitidas desde o segundo semestre do último ano. “Quem não tiver a nova CNH pode solicitar uma segunda via para poder se cadastrar no CNH Digital ou esperar a época de renovação do documento físico no novo modelo. Com isso não será mais necessária a apresentação da CNH física, mas o documento será emitido normalmente sempre que o condutor for renovar ou até mesmo fazer a primeira habilitação. 

Sidney Filho diz que, até fevereiro, os órgãos fiscalizadores de trânsito também serão equipados com o aplicativo próprio para os policiais e agentes de trânsito, que poderão usar o sistema também em blitzes e abordagens de fiscalização. “Quando o documento físico vencer, automaticamente a CNH Digital também expira, sendo necessária a renovação normalmente. “Estamos já em conversação com a nossa gráfica autorizada e faremos o possível para conseguirmos trazer o benefício até o final do ano para Rondônia”, finalizou.

 
Detran quer incluir Rondônia no sistema de CNH Digital até o final deste ano

Fonte: Rondôniagora

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here