Um caso de gravidez falsa chocou os moradores da cidade de El Coyolar, Honduras. Na tentativa evitar um divórcio, Rosa Castellanos decidiu fingir que estava grávida de gêmeos durante nove meses. Quando chegou o momento de dar à luz, a mulher saiu da sua localidade e foi para a capital do país, Tegucigalpa.

Ao retornar, disse ao marido, Melvin Mendoza, que um dos filhos tinha morrido e que o outro foi deixado no hospital porque estava muito mal de saúde. A criança foi trazida em um caixão lacrado e que, segundo Rosa, não poderia ser aberto.

Foi feito, então, o velório. A família toda aos prantos com a perda da criança. Logo depois de enterrar, alguns amigos do rapaz desconfiaram do peso do caixão e ficaram com a pulga atrás da orelha com toda a situação.

“Tudo parecia estar errado. Então, na calada da noite, voltamos ao cemitério e cavamos a cova. Quando tiramos o caixão e abrimos, para nossa surpresa, lá estava uma boneca, vestida como uma criança”, disse Ismael Mejia, um dos amigos do pai ao jornal El Heraldo.

Os amigos levaram o caixão à polícia que iria tomar as providências. No entanto, o marido não registrou queixa do ocorrido, e as autoridades não puderam fazer nada. Como a gravidez era falsa, o outro bebê, que ela disse ter deixado no hospital, também não existia.


Fonte: Metropoles

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here