Os deputados estaduais suspenderam, nesta sexta-feira (18), a resolução que permitia um auxílio-alimentação de R$ 6 mil. A revogação ocorreu na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), durante uma sessão extraordinária. Na ocasião eles também anunciaram a redução de 20% no valor da verba indenizatória.

Durante a sessão extraordinária, onde teve 15 deputados presentes, o presidente da ALE-RO, Maurão de Carvalho, informou a decisão dos deputados em revogar o Projeto de Resolução 377, que autorizava um auxílio-aimentação de R$ 6 mil.

“A Assembleia está em sintonia com a sociedade e ouvimos o clamor popular.Também assumimos o compromisso de não criarmos mais nenhuma despesa”, disse Maurão.

O presidente também destacou que, além de revogar o Projeto de Resolução, será cortado 20% na verba indenizatória dos deputados, um valor de R$ 6,4 mil.

“Em consenso, definimos o fim do auxílio, a redução da verba em 20% e a proibição de ressarcir despesas com alimentação na cota parlamentar”, disse.

 
Presidente da ALE-RO, Maurão de Carvalho, ressalta que atitude deveria ser copiada por outros poderes e também assembleias do país (Foto: Jheniffer Núbia / G1)
Presidente da ALE-RO, Maurão de Carvalho, ressalta que atitude deveria ser copiada por outros poderes e também assembleias do país (Foto: Jheniffer Núbia / G1)

Maurão ainda ressaltou que a decisão tomada pelos parlamentares da ALE-RO é um exemplo para os demais poderes e instituições que contam com auxílio-alimentação, além das Assembleias do país.

”O Legislativo de Rondônia sai na frente e reduz seus gastos. Tomara que outros sigam o nosso exemplo e também acabem com o auxílio alimentação ou reduzam os valores”, completou Maurão.

O deputado Aércio da TV (PP) ressalta que o valor a ser economizado tem que voltar para a sociedade de alguma forma.

”Não apenas o Legislativo, mas todos os poderes e instituições precisam estar antenados com a sociedade. Atitude nobre reconhecer o erro, consertá-lo e ainda fazer mais. Que seja uma tendência em outros setores. O importante que o que for economizado, possa chegar à sociedade.” pontuou.

Fonte:G1

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here