Usar protetor solar regularmente e se expor ao sol somente nos horários adequados são cuidados essenciais para garantir sua pele saudável e longe de riscos. No entanto, você sabia que a alimentação também pode trazer uma série de benefícios para a sua pele?

“Estudo mostraram que vários alimentos podem oferecer uma proteção limitada”, explica Nina Goad, membro da Associação Britânica de Dermatologistas. A profissional ressalta que a proteção é pequena e nenhum ingrediente específico foi identificado como um substituto para os métodos tradicionais de proteção solar, mas isso não impede que você invista na sua alimentação para conquistar um organismo mais saudável.

Abaixo, você confere a lista completa de alimentos desenvolvida pela nutricionista Juliette Kellow para o jornal The Daily Mail:

Tomate

Crédito: Shutterstock

A cor vermelha do tomate vem de uma substância chamada licopeno, que é um antioxidante que torna a pele mais resistente aos raios solares. Um estudo britânico revelou que pessoas que comiam purê de tomate diariamente tinham 33% mais proteção contra queimaduras solares do que aqueles que não consumiam o alimento.

Outro estudo mostrou ainda que o tomate aumenta os níveis de pró-colágeno, cuja falta causa o envelhecimento da pele, a perda de elasticidade e o surgimento de rugas. Tomates cozidos ou processados contêm mais licopeno do que tomates frescos, além de facilitar a absorção da substância pelo organismo. Frutas como a melancia e a toranja também são fontes de licopeno.

Laranja

Crédito: Shutterstock

Alimentos alaranjados, como cenoura, batata-doce, manga, damasco e melão cantaloupe, e vegetais verdes, como espinafre, agrião e brócolis são ricos no antioxidante betacaroteno. E, de acordo com um estudo alemão, a ingestão diária de suplementos de betacaroteno durante dez semanas é capaz de proteger contra queimaduras do sol.

Consumir frutas e vegetais em vez de tomar pílulas ainda previne as chances de câncer de pulmão, doença que foi relacionada ao consumo de suplementos em fumantes. O antioxidante precisa de várias semanas para começar a fazer efeito, mas protege eficazmente o organismo.

Castanha-do-Brasil

Crédito: Shutterstock

Também conhecida como castanha-do-Pará, a castanha-do-Brasil é uma excelente fonte de selênio para a sua alimentação. Cientistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, utilizaram selênio para tratar células da pele antes de colocá-las em exposição aos raios ultravioletas.

Os resultados mostraram que a substância é capaz de proteger eficazmente a pele, como se ela não tivesse sofrido qualquer tipo de exposição. Roddie McKenzie, um dos pesquisadores envolvidos na pesquisa, recomenda a ingestão de cerca de 10 castanhas por dia. Peixes, mariscos e ovos também são fontes de selênio.

Vegetais verdes

Crédito: Shutterstock

Além de serem ricos em betacaroteno, os vegetais de cor verde possuem outras substâncias que protegem a pele e os olhos. Invista em couve, espinafre, ervilha, couve-de-Bruxelas, brócolis e ervilha-torta, que são fonte de luteína e zeaxantina. Esses antioxidantes são encontrados nos olhos, onde agem como uma espécie de filtro para os raios ultraviolentas, ou seja, são como óculos de sol naturais.

Chá verde

Crédito: Shutterstock

O chá verde apresenta uma grande concentração de catequina, uma substância com ação antioxidante. Pesquisadores alemães descobriram que as voluntárias que bebiam uma dose diária de chá verde por 12 semanas tinham 25% menos chances de sofrer danos causados pelo sol.

Chocolate

Crédito: Shutterstock

Enquanto muitas dietas excluem o doce da lista de alimentos permitidos, uma pequena dose de chocolate amargo pode trazer muitos benefícios para a saúde da sua pele.

Pesquisadores de Londres descobriram que consumir diariamente 20 gramas de um chocolate com alta porcentagem de cacau por 12 semanas faz com que adultos resistam duas vezes mais aos raios ultravioletas antes que suas peles comecem a apresentar vermelhidão. O mesmo resultado não acontece com a ingestão de chocolate tradicional, já que os responsáveis por esse efeito são os flavonoides presentes no cacau.

Vitaminas C e E

Crédito: Shutterstock

As vitaminas C e E também são antioxidantes e protegem o organismo de queimaduras ao eliminar os radicais livres – que são produzidos pelos raios ultravioletas – que prejudicam as células. Um estudo realizado com 4 mil mulheres descobriu que aquelas que consumiam muitos alimentos ricos em vitamina C apresentavam menos rugas – que podem ser um efeito colateral da exposição ao sol – do que as que ingeriam menos.

Na hora de escolher suas opções, frutas cítricas, frutas vermelhas, pimentas, kiwi, cassis e agrião entram na lista. Ainda, a vitamina E – que pode ser encontrada em trigo germinado, abacate, castanhas e óleos de sementes, azeite, girassol e milho – comprovadamente reduzem os riscos do sol causar danos às células da pele.

Gorduras do bem

Crédito: Shutterstock

Embora as tabelas nutricionais nos alertem para a presença de gorduras, algumas dessas substâncias são necessárias e fazem bem ao organismo. Por isso, adicionar azeite de oliva, abacate picado ou castanhas e sementes sem sal à sua salada pode ajudar a manter sua pele mais segura. Isso porque esses alimentos, além de conterem vitamina E, são ricos em gorduras monoinsaturadas.

A nutricionista explica que esse tipo de substância fica armazenado nas camadas da pele e protege contra os danos nas células. Outra vantagem é que as gorduras do bem ajudam a absorver maiores quantidades de licopeno e betacarotenos dos alimentos.

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here