Sicoob gif

Segundo o astrônomo Ethan Siegel, existe a possibilidade de que a gravitação de Júpiter acelere o cometa Swift-Tuttle, fazendo-o se dirigir para a Terra e provocar uma explosão 30 vezes mais potente do que a que pôr fim aos dinossauros.

O cometa Swift-Tuttle, que provocou a chuva de meteoritos das Perseidas, poderia mudar sua trajetória em 4479, depois de passar perto de Júpiter e voar em direção da Terra.

“Se Júpiter provocar pelo menos um pequeno golpe gravitacional, o cometa poderia se dirigir em direção ao Sol e rumar diretamente ao nosso planeta. Se isso acontecer — e existe uma possibilidade real de que tal ocorra dentro de 2400 anos — será a maior extinção em massa que nosso mundo viverá em centenas de milhões de anos”, avisa Siegel no seu artigo escrito para o jornal Forbes.

A possibilidade de um fragmento de 36 km de diâmetro, composto por rochas e gelo, destruir nosso planeta é muito pequena. No entanto, se o cometa “acertar o alvo”, os dias da humanidade estarão contados, pois o impacto será semelhante à explosão de 20 bombas de hidrogênio.

De qualquer forma, os astrônomos estão seguros que o cometa Swift-Tuttle não representa ameaça — sua órbita poderá mudar nos próximos 2500 anos. Não obstante, os cientistas reconhecem que este é o corpo celeste mais perigoso para a Humanidade no Sistema Solar.


 

Fonte: Notícias ao Minuto com informações da Sputnik News Brasil. 

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here