Sicoob gif

O cantor Eduardo Costa está sendo processado pelo crime de estelionato por parte de um casal de Minas Gerais, e agora, o advogado de acusação, Arnaldo Soares Alves, quer que o sertanejo Marrone, da dupla com Bruno, seja ouvido na Justiça.

O inquérito aponta que Eduardo negociou uma casa às margens do Lago de Furnas, em Capitólio, no Sul de Minas, avaliada em cerca de R$ 6 milhões, em troca de uma casa na Região da Pampulha, na capital mineira, dizendo que a diferença (R$ 3 milhões) seria paga com outros bens.

Ele prometeu uma lancha no valor de R$ 250 mil, uma moto aquática no valor de R$ 25 mil e uma Ferrari, avaliada em R$ 1,1 milhão. No entanto, o carro não foi recebido pelo casal e teria sido comprado por Marrone pelo valor de R$ 800 mil, que teria sido entregue para o casal.

Eduardo Costa (Foto: Reprodução/Instagram)
Eduardo Costa (Foto: Reprodução/Instagram)

No entanto, o cantor sertanejo teria comprado o veículo por R$ 1,1 milhão e a negociação entre os músicos, por baixo dos panos, teria sido feita para que o casal deixasse de receber pelo menos R$ 300 mil, de acordo com informações do G1. Agora, o processo tramita na Vara Cível de Piumhí, Minas Gerais.

“Nós queremos mostrar que houve má-fé por parte de Eduardo Costa”, alega o advogado, que exige que Marrone seja ouvido pela Justiça para explicar o seu lado da história e confirmar a transação. Sua assessoria, no entanto, alega que ele ainda não foi notificado sobre o caso.


Fonte: OTVFOCO

Comente esta postagem via Facebook
COMPARTILHE

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here