O primeiro lote com 4,8 mil testes rápidos para o coronavírus Sars-CoV-2 chegou na noite desta quinta-feira (2). O anúncio da chegada foi feito pelo governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha, e o secretário de estado de Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva de imprensa. No total, são 240 kits iniciais.

Conforme o Estado, outros 9 mil testes estão previstos para chegar na próxima semana, e o governo estima que mais testes cheguem ao longo das outras semanas.

Os testes fazem parte dos 500 mil kits que chegaram no Brasil no dia 30 de março. O teste, produzido pela empresa chinesa Wondfo, possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e permite ter um resultado em apenas 15 minutos.

Ainda de acordo com Marcos Rocha e Fernando Máximo, a demora na chegada foi por conta da logística de transporte. Os primeiros testes serão feitos nas pessoas que estão na linha de frente contra o vírus, como os profissionais de saúde, militares e bombeiros.

Novo boletim
A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) confirmou mais um caso do novo coronavírus, elevando o total para 10 no estado. A informação consta no boletim divulgado pela Sesau na tarde desta quinta-feira. O estado continua com uma morte registrada por Covid-19.

Segundo a Sesau, a paciente é uma idosa de 70 anos, moradora de Porto Velho, e está internada em um hospital particular. O estado clínico é estável. Esse é o primeiro caso de paciente diagnosticado com Covid-19 que está internado em Rondônia.

O exame da senhora foi feito em um dos laboratórios particulares autorizados pelo Ministério da Saúde, o Hermes Pardini. Com isso, não há necessidade de contraprova do Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen). A Sesau informou ainda que os familiares da idosa estão sob monitoramento pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de Porto Velho (CIEVS).

O boletim ainda cita que há 162 casos aguardando resultado e 493 casos descartados.

A Sesau informou que, dos casos confirmados, há dois já curados. Ao G1, disse apenas que ambos pacientes seguiram a orientação médica e que seguiam em monitoramento desde a época em que eram considerados suspeitos.

O governo não disse quem são esses pacientes e como a cura da doença foi detectada até a última atualização desta reportagem. Não informou também se ambos passaram por exames. A doença ainda não tem vacina, nem tratamento específico.

‘Disque Corona’
A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) divulgou nesta semana o “Disque Corona” com o objetivo de tirar dúvidas de moradores sobre a Covid-19 antes de procurarem as unidades de saúde de Rondônia.

Segundo a Sesau, profissionais de saúde são as pessoas que atendem a população do outro lado da linha e orientam o que é recomendado para cada caso.

Quem são os infectados?
Ji-Paraná: Paciente de 29 anos, que mora em São Paulo, e que esteve na cidade a trabalho;
Porto Velho: Pacientes de 35 anos e 45 anos. Ambos apresentaram sintomas depois de retornarem de viagens;
Porto Velho: Pacientes de 39 anos e 36 anos. Os dois são um casal de Porto Velho. O homem foi diagnosticado com a doença após voltar de São Paulo e a mulher apresentou sintomas depois que o marido retornou de viagem;
Porto Velho: Paciente de 31 anos. Ela não tem histórico de viagem para outro país com transmissão de Covid-19 nos últimos 15 dias.
Porto Velho: Paciente de 66 anos. Ela não tinha histórico de viagens e deu entrada no hospital com sintomas como tosse e febre. A senhora morreu no dia seguinte a internação.
Jaru: Paciente de 35 anos. A mulher veio de viagem, então pegou o vírus fora do município. Estava em quarentena, foi monitorada e passa bem.
Porto Velho: Paciente de 45 anos. Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 18 de março e, com isso, coletou amostra no Pronto Atendimento Municipal Ana Adelaide. Está em isolamento social e é monitorada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).
Porto Velho: Paciente de 70 anos. Ela é o primeiro caso de paciente diagnosticado com Covid-19 que está internado em Rondônia.

Pandemia
O Ministério da Saúde atualizou seus números nesta quinta-feira (2), informando que o Brasil tem mais de 290 mortes e quase 8 mil casos confirmados de coronavírus.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). No entanto, os outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março).



Fonte: G1

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here